12 de agosto de 2013

The Pelvis

Sim. O primeiro post musical após o retorno é sobre Elvis Aaron Presley.
Mas nao vou ficar apenas "pagando pau" (se minha cunhada carioca lesse este termo...rs).
Quero falar sobre o livro sobre ele que comecei a ler:




Essa é a primeira biografia mais "assim" que leio. Já li um livro sobre o Raul Seixas, mas achei que o tema era muito limitado (falava mais do seu lado ~esotérico), então não o considero biografia. Por ora me escapa da memória caso eu ja tenha lido algum, mas acredito que não pois não é o tipo de literatura da qual sou fã.
Pelo que notei, na primeira hora de leitura, é bem biografia mesmo (dãr!), pois conta diversas passagens da sua vida, relacionados à família, escola, religião, fama, seu primeiro instrumento musical...

Mas o mais legal que achei desse livro, até o momento, é a contextualização no período histórico em que se passa a vida dele, abrangendo os tempos (difíceis) pós Guerra Civil Americana, pós Depressão e a insistente segregação dos sulistas.

História dos Estados Unidos não foi algo que tive muito na escola - e mesmo que tivesse tido, não ia lembrar muito pois na época eu era toda "anti-americanos" e meio que renegava um pouco em me aprofundar sobre qualquer coisa deles; hoje já sou o contrário e aprendi a admirar muitas coisas vindas da cultura norte-americana - mas lendo este livro estou aprendendo bastante coisa sobre o assunto, o que me empolga cada vez mais, justamente por me fazer compreender mais ainda a história do Elvis e, também, com tal contextualização, posso "me sentir" naquela época, uma época a qual desejava ter nascido e aproveitado o melhor do rock (oi Woodstock! Rs).

Amo Elvis, suas músicas, o ritmo, a cadência de suas músicas, mas ao entender o período histórico em que nasceu, cresceu e viveu, é possível aprender e compreender o porque de seu sucesso, de seu ritmo e, consequentemente, apreciá-lo ainda mais.

Adoro livros que se passam em momentos importantes da História, na verdade, minha matéria favorita sempre foi História, sendo que o período favoritíssimo é entre o inicio da Primeira Grande Guerra e os 30 anos seguintes após o fim da 2ª Guerra Mundial, logo, amei ler meu último livro, O Menino do Pijama Listrado (presente de uma Linda!), assisto repetidas vezes A Lista de Schindler, enfim, um dia vou tirar para postar sobre meus filmes e livros favoritos passados nesse período da História que gosto.

Voltando ao tema de hoje, nunca dei muita bola para biografias por achá-las em parte oportunismo, em parte fofoca disfarçada de literatura.
Porém fui surpreendida e o 'medinho' que tinha de me decepcionar com este livro virou uma animação que nunca imaginaria ter ao ler um livro assim!

Lógico, toda essa rasgação de seda vem da leitura das primeiras 50 páginas, apenas. Porém duvido muito que vá sair deste estilo 'vida do Rei + contextualização histórica'. Creio que em dado momento haverá uma inversão: ao invés do Elvis ser influenciado pelo seu tempo, pelo seu povo e seus costumes, conforme for ficando famoso, ele próprio vai começar a influenciar os americanos, seu estilo de vida. 

Parece que estou falando que um livro de ficção, como se estivesse adivinhando ou torcendo pelo protagonista, mas a verdade é que em parte é isso. Eu sei o quanto Elvis foi importante na música e na vida dos norte-americanos (na verdade do mundo todo, pois encantou o Havaí e até meu idolo-mor Raulzito), mas estou torcendo e "tentando adivinhar" em como o autor irá contar isso no livro, sem parecer piegas ou falar apenas das coisas que já sabia... E, claro, incluir o maior número de acontecimentos históricos em contexto com a história-chave do livro.

Assim que eu terminar, se tiver conseguido me manter na rotina de postagens, vou contar minha impressão final.

Mas uma coisa eu sei: independente de gostar do livro, jamais vou deixar de gostar das músicas do Elvis, por tudo o que disse em relação à perfeição no ritmo, interpretação, cadência...



*post originalmente escrito em 03/08/2013 - eu queria MESMO continuar a rotina de postagens diárias - mas eu tive problemas com o note, que recuperei anteontem e pude finalizar e postar aqui! Amanhã tem mais sim! rs*


3 comentários:

Cátia Peralta disse...

Fui de férias e voltei e ainda não é amanhã?? ;)*

Eu nunca fui fã de ler biografias... talvez tenha lido do kurt cobain em adolescente há muitooos anos mas nunca mais :P

July disse...

Ai que vergonha... Com esse negócio de desafio e voltar à ativa no flickr, abandoneio o Elvis... Que vergonha!!! :~
Mas semana que vem quero ter uma rotina mais regrada, mesmo fazendo as coisas de unhas, e subir para dormir cedo para poder pegar firme no livro de novo, estava tão gostoso de ler... :(

Tbm não sou dessas de ler biografia, mas o amo tanto, me interesso tanto por ele e pela época, o livro está tão bem escrito, que está(va) um gosto de ler! <3

Cátia Peralta disse...

Vou cobrar :P
Eu todas as semanas quero ter uma rotina mais regrada e nunca consigo... se conseguires tens que me ensinar lol